Projeto

A Rede Interdisciplinar de Pesquisadores reúne investigadores e profissionais de várias áreas e tem o objetivo de funcionar como meio e espaço de discussão, circulação de ideias, troca de informações. Sua origem está em um conjunto de pesquisas que tinham em comum a preocupação com as mudanças observadas na área social: novas políticas e programas, novas formas de mobilização e de controle dos sujeitos, novos discursos [1]. Esses interesses, por sua vez, eram mais que temas de pesquisa acadêmica. Diziam respeito também ao cotidiano profissional e militante desses pesquisadores. Por isso a discussão realizada na universidade tinha interface com as discussões de profissionais de outros campos de conhecimento, que atuavam nas instituições, nos serviços públicos, nas organizações, nos movimentos sociais.

O Brasil da transição democrática era o marco de referência para pensar o cenário de mudanças e é daí que se fortalece a noção de neoliberalismo como conceito possível para o avanço na interlocução entre aquelas questões diversas, porém interligadas pelo interesse sobre o mesmo cenário. Assim, a rede não é formada por especialistas na teoria ou em qualquer conceito específico de neoliberalismo. A referência é o entendimento do neoliberalismo como racionalidade política. Essa escolha envolve a aposta de que é possível abstrair e superar preconceitos e mal-entendidos sobre a noção de neoliberalismo, em nome de uma necessária discussão teórica e política.

Os resultados preliminares já indicavam a necessidade de maior interlocução com outras áreas, em especial a Sociologia, Direito, História e Psicanálise. Levadas a efeito, as pesquisas promoveram conhecimento e participação de diferentes espaços e grupos institucionais no Brasil e no exterior dedicados ao estudo do neoliberalismo. Em alguns casos, sobretudo na França, foi possível estabelecer proximidade e colaboração com pesquisas orientadas para a análise dos modos de subjetivação neoliberal. A diversidade teórico-metodológica francesa sobre o tema, refletida em um campo de debate igualmente amplo e variado, tem permitido a consolidação de relações de cooperação de pesquisa mais estáveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Pesquisar OpenEdition Search

Você sera redirecionado para OpenEdition Search