Seminários de pesquisa: Formas de trabalho nos fluxos urbanos: modulações e rearranjos​ (30 ago/23)

30 de agosto, 10h 

Seminários de pesquisa

Formas de trabalho nos fluxos urbanos: modulações e rearranjos

Cibele Rizek
Professora titular do IAU/USPlocal:
Sala 36 (Ecléa Bosi), Bloco F
Instituto de Psicologia – Universidade de São Paulo
Av. Prof. Mello Moraes, 1721organização:
Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social – IP/USP
Rede Interdisciplinar de Pesquisadores – USP
Sophiapol – Université Paris-Nanterre

Conferência “A escolha da guerra civil”, com Pierre Dardot – 18 NOV/22

Os Programas de Pós-Graduação em Psicologia Social (IP USP) e em Filosofia (FFLCH USP) convidam para a conferência A escolha da guerra civil: uma outra história do neoliberalismo, do professor Pierre Dardot.

Filósofo, pesquisador do laboratório Sophiapol da Universidade Paris-Nanterre, Pierre Dardot dedica-se ao estudo e análise da obra de Karl Marx. Coautor, com Christian Laval, de A Nova Razão do Mundo (Boitempo, 2016), Marx, prénom Karl (Gallimard, 2012), Comum (Boitempo, 2017), Dominer (La Découverte, 2020). Com Haud Guéguen, Pierre Sauvêtre e Christian Laval, publicou A escolha da guerra civil: uma outra história do neoliberalismo (Elefante, 2021), tema da conferência. 

18.11.2022, 14H-16H30
AUDITÓRIO 14

Endereço: Conj. Didático de Filosofia e Ciências Sociais. Av. Prof. Luciano Gualberto, 315 – Cid. Universitária, São Paulo – SP.

Inscrições: https://filosofia.fflch.usp.br/eventos/7898

Qual Agenda de Pesquisa para a Crítica das Metamorfoses do Neoliberalismo? (15 dez/20)

Sessão 5
II Seminário Metamorfoses do neoliberalismo e emergências críticas

Diante das transformações recentes da racionalidade neoliberal, seria necessário alterar o referencial teórico de análise? Os estudos internacionais sobre o tema têm assumido qual orientação? Haveria ruptura em relação à produção já acumulada nas últimas três décadas de conformação de um campo crítico de investigação? De que forma e com qual intensidade esse processo tem reestruturado os estudos no Brasil?  A última sessão do Seminário promoverá o debate em torno de uma nova agenda de pesquisa, destacando os impasses teóricos e as possíveis perspectivas de investigação abertas pelo contexto de aguda metamorfose do neoliberalismo.

Participantes:
Integrantes do Grupo de Estudos Neoliberalismo, Subjetivação e Resistências do IEA, da Rede Interdisciplinar de Pesquisadores (FFLCH) e do laboratório Sophiapol (Univ. Paris-Nanterre).

Moderador:
Márcia Cunha (FFLCH e IEA/USP)

Memória, Vírus, Revolta no Chile (8 dez/20)

Sessão 4
II Seminário Metamorfoses do neoliberalismo e emergências críticas

O Chile vem passando por mobilizações permanentes de contestação social, com repercussões profundas em suas instituições políticas. Serão examinados e colocados para o debate os sentidos e desdobramentos desse processo, entre os quais a violenta reação do Estado, que não deixou de utilizar dispositivos de repressão dos tempos da ditadura militar, e o recente resultado do plebiscito em favor de uma nova Constituição.

Palestrante
Andrea Roca (Universidade Alberto Hurtado/Chile)
Moderador
Nilton Ota (FFLCH e IEA/USP)

Conjuntura Política e Perspectivas da Democracia na Bolívia (02 dez/20)

Sessão 3
II Seminário Metamorfoses do neoliberalismo e emergências críticas

A conjuntura política boliviana e suas consequências sobre o processo democrático serão analisadas à luz da crise instalada com a saída do presidente Evo Morales, em novembro de 2019, e da recente eleição do candidato do Movimento ao Socialismo (MAS) à presidência.

Palestrante:
Moira Zuazo (Universidade Livre de Berlim/Alemanha)
Moderador:
Nilton Ota (FFLCH e IEA/USP)

O Nacionalismo Hindu como Política de Estado na Índia Contemporânea (19 nov/20)

Sessão 2
II Seminário Metamorfoses do neoliberalismo e emergências críticas

O nacionalismo hindu é um dos pilares do governo de Narendra Modi. Este debate propõe percorrer as origens e o desenvolvimento desta corrente ideológica por meio dos conflitos hindu-muçulmanos e através dos principais governos desde a independência da Índia, para enfim  analisar seus desdobramentos na política contemporânea.

Expositora
Mariana Faiad Batista Alves (Unicamp)
Moderadora
Márcia Cunha (FFLCH e IEA/USP)

Impermanências na Geopolítica do Cáucaso Sul (13 nov/20)

Sessão 1 
Seminário Metamorfoses do neoliberalismo e emergências críticas

Mobilizando conceitos de fronteira utilizados ao longo da história nas relações tempo-espaço, pretende-se demonstrar que o surgimento de diversos povos e identidades culturais no Cáucaso sul e seu entorno não necessariamente coincide com a constituição de um aparato estatal ou com aspirações nacionais, especialmente ao longo do século XX. São impermanências que se acumulam dentro de uma ordem capitalista, em que a instabilidade é a tônica, tanto no campo econômico como no geopolítico. Captar essas impermanências colabora na compreensão dos conflitos pela visão ocidental, repleta de estereótipos e reducionismo.

Palestrante
James Onnig (Facamp)
Moderadora
Márcia Cunha (IEA/USP)

II Seminário Metamorfoses do neoliberalismo e emergências críticas (nov-dez/20)

Evento com transmissão em: http://www.iea.usp.br/aovivo

Programação

13 de novembro (15h)
Impermanências na geopolítica do Cáucaso Sul
Prof. James Onnig (Facamp)

19 de novembro (14h)
O Nacionalismo hindu como política de Estado na Índia contemporânea
Profa. Dra. Mariana Faiad Batista Alves (Unicamp)

02 de dezembro (15h)
Conjuntura política e perspectivas da democracia na Bolívia
Profa. Dra. Moira Zuazo (Universidade Livre de Berlim/Alemanha)

08 de dezembro (15h)
Memória, vírus, revolta no Chile
Profa. Dra. Andrea Roca (Universidade Alberto Hurtado/Chile)

15 de dezembro (15h)
Qual agenda de pesquisa para a crítica das metamorfoses do neoliberalismo? [mesa-redonda]


Organização:
Rede Interdisciplinar de Pesquisadores (FFLCH/USP)
Instituto de Estudos Avançados (IEA/USP)
    Grupo de estudos “Neoliberalismo, subjetivação e resistências”
Sophiapol (Université Paris-Nanterre)

Lançamento da Coleção Práticas Utópicas – Roda da Rosa (30 SET/20)

Há décadas o neoliberalismo se tornou um dos objetos privilegiados para aqueles que pretendem estudar as relações de dominação no mundo contemporâneo. No entanto, as discussões começam já na própria definição do conceito: o que é, afinal, o neoliberalismo? Seria uma política econômica de um modo de governo, de um novo espírito do capitalismo, da nova razão que ordena o mundo? É nesse debate que se insere a rica contribuição de Christian Laval, autor que há anos se dedica ao estudo desse objeto. Nesta Roda da Rosa, em conjunto com a Editora Elefante, realizamos o lançamento da tradução brasileira do livro mais recente de Laval, Foucault, Bourdieu e a questão neoliberal, e da Coleção Práticas Utópicas. 

Convidados

Nilton Ota, pesquisador do Instituto de Estudos Avançados da USP e pesquisador associado do laboratório Sophiapol da Université Paris-Nanterre.

Cibele Rizek, professora titular do Instituto de Arquitetura e Urbanismo da USP e pesquisadora do Cenedic.

Christian Laval, professor emérito da Université Paris-Nanterre. Autor de L’Homme économique, L’ambition sociologiqueA escola não é uma empresa, entre outros livros. Com Pierre Dardot, autor de A nova razão do mundoComumA sombra de outubro e Dominer.

Mediação

Márcia Cunha, pesquisadora associada do laboratório Sophiapol da Université Paris-Nanterre e da Rede Interdisciplinar de Pesquisadores (FFLCH/USP).

 

I Seminário Metamorfoses do neoliberalismo e emergências críticas (out – dez 2019)

Atividade organizada em cooperação com o laboratório Sophiapol (Université Paris-Nanterre) e a Rede Interdisciplinar de Pesquisadores (FFLCH/USP), o seminário Metamorfoses do neoliberalismo e emergências críticas” tem como objetivo apresentar e discutir, ao modo de uma oficina de pesquisa, algumas das hipóteses trabalhadas pelo grupo de estudos “Neoliberalismo, subjetivação e resistências” do IEA/USP. Em particular, trata-se de examinar tópicos de pesquisa e debater em profundidade investigações que tematizem, sob angulações críticas diferentes, as transformações regionais, as variações institucionais e as modulações normativas da racionalidade neoliberal. Este ciclo privilegiará a exposição de trabalhos em estágio de elaboração ou em desenvolvimento. Serão abertas 3 vagas ao público externo. Interessados em participar do ciclo devem enviar uma mensagem até o dia 25 de outubro, com breve apresentação e justificativa, para nilton.ota@usp.br.

Programação
Sessões (14:00 – 17:00)

[31 out] – Brutalismo neoliberal (webconferência)
Pierre Sauvêtre – Univ. Paris-Nanterre

[07 nov] – Conflito político e legado inflacionário: o acirramento da disputa distributiva na Argentina (webconferência)
Mariana Heredia – Univ. Buenos Aires – UBA

[08 nov] – “Gilets Jaunes”
Yves Cohen – EHESS (França)

[14 nov] – Por uma crítica da razão estratégica
Nilton Ota – IEA/USP

[29 nov] – A esquerda global e a cosmopolítica do comum (webconferência)
Christian Laval – Univ. Paris-Nanterre

[05 dez] Genealogia da soberania (webconferência)
Pierre Dardot – Univ. Paris-Nanterre

Local
Instituto de Estudos Avançados – IEA/USP
Rua Praça do Relógio, 109, térreo, Cidade Universitária

 

IV OFICINA PRÁTICAS UTÓPICAS (SET-NOV 2019)

A Oficina Práticas Utópicas tem como objetivo constituir e consolidar, na universidade pública, um espaço de interlocução teórica e política com grupos, coletivos e movimentos sociais. Desenvolvida pela Rede Interdisciplinar de Pesquisadores (FFLCH/USP) desde 2017, em cooperação com o laboratório Sophiapol (Université Paris-Nanterre), a oficina vem acumulando debate e elaboração sobre as transformações, impasses e invenções políticas, vivenciados por estes atores nos últimos anos. Nesta edição, além das sessões com convidados, serão realizados encontros de leitura à luz dos materiais levantados e das discussões registradas pelas oficinas anteriores, colocando em perspectiva tanto os mecanismos e processos sociais de estruturação das diferentes formas de conduta e ação problematizadas até agora, quanto suas dinâmicas conjunturais e os efeitos sobre as respectivas estratégias. Isto é, trata-se de promover uma análise da atualidade neoliberal, examinando os instrumentos metodológicos e os recursos teóricos que permitiriam reconhecer e interpretar diferentes práticas de resistência em sua variação ideológica e heterogeneidade normativa.

Colloque : La crise de la démocratie et le néolibéralisme à la lumière de la situation brésilienne (mars 2019)

MERCREDI 20 MARS 2019

Matinée 10h-12h 30

10h-10h 15 Présentation du colloque par les organisateurs

10h15-12h30 Thème : D’où vient le « bolsonarisme » ?

  • Maud Chirio (Historienne, Université Paris-Est Marne-la-Vallée), 10h 15-11h : la victoire de Bolsonaro à la lumière de l’histoire brésilienne

Table ronde 11h15 -12h : les raisons d’un basculement politique

  • Daniel Hirata (Université Fédérale Fluminense) : illégalismes, rationalité néolibérale et violence d’État a Rio de Janeiro .
  • Diogo Sardinha (Université Paris 8/Université de Lisbonne) : inégalités et identités aux sources du bolsonarisme
  • André Alves Portella (Professeur à la faculté de droit de l’Université fédérale de Bahia, Chercheur du CNPq) : Droit et Financement public au service du néolibéralisme et contre les intérêts du peuple : le cas brésilien
  • Soleni Fressato (Sociologue, Université fédérale de Bahia, Oficina Cinema-Historia) : Le comportement de la classe moyenne et le recul de la démocratie au Brésil

Discussion générale 12h-12h30

Déjeuner 12h 30-14h

Seminário internacional Democracia e desigualdade na América Latina (18-19 set 2018)

Com o objetivo de debater a atual situação das democracias latino-americanas, a Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH/USP) promoverá, nos dias 18 e 19 de setembro de 2018, o Seminário internacional Democracia e desigualdade na América Latina.

A conferência de abertura, Anatomia do novo neoliberalismo, do sociólogo Christian Laval (Universidade de Paris Nanterre), tratará da racionalidade política que conforma o intenso e acelerado processo de transformação das democracias europeias. Na segunda noite, a mesa Impasses atuais da América Latina contará com a presença de conferencistas da Argentina, Bolívia, Brasil e México, que debaterão os possíveis cruzamentos entre as conjunturas político-econômicas vividas em cada um dos países.
O Seminário também constitui um ponto de partida para a criação de uma rede internacional de pesquisadores em torno da temática. A exemplo de iniciativas em outros lugares do mundo, a aposta é de que uma interconexão de pesquisadores atentos ao que ocorre nesta fase tão movimentada da história regional e mundial poderá se traduzir em importantes ganhos analíticos. 

III OFICINA PRÁTICAS UTÓPICAS (AGO – NOV 2018)

Iniciativa da Rede Interdisciplinar de Pesquisadores (FFLCH/USP) e do Departamento de Sociologia (FFLCH/USP), em cooperação com o laboratório Sophiapol da Université Paris Nanterre, a Oficina Práticas Utópicas pretende constituir um espaço de pesquisa voltado ao debate sobre as novas formas de organização política, mutuamente significativo para a universidade e os diversos grupos e movimentos sociais. Parte-se, aqui, do princípio de que uma teoria social crítica não pode prescindir do encontro, ainda que conflitivo, com os sujeitos políticos e suas invenções no registro sempre polêmico da gravitação utópica de suas práticas. Por outro lado, pressupõe-se igualmente que um saber ou ação capaz de se afirmar democraticamente coloque seus postulados normativos, seu raciocínio estratégico e suas referências valorativas ao debate e exame aprofundados. Levada a sério esta proposta, certamente não há como prever seus efeitos políticos e tampouco definir suas direções. Trata-se, antes de tudo, de reconhecer e dar consequências consistentes ao conhecimento extraído deste encontro, cujas prerrogativas devem ser descritas e especificadas teoricamente.

Pesquisar OpenEdition Search

Você sera redirecionado para OpenEdition Search