IV Oficina Práticas Utópicas (set-nov 2019)

A Oficina Práticas Utópicas tem como objetivo constituir e consolidar, na universidade pública, um espaço de interlocução teórica e política com grupos, coletivos e movimentos sociais. Desenvolvida pela Rede Interdisciplinar de Pesquisadores (FFLCH/USP) desde 2017, em cooperação com o laboratório Sophiapol (Université Paris-Nanterre), a oficina vem acumulando debate e elaboração sobre as transformações, impasses e invenções políticas, vivenciados por estes atores nos últimos anos. Nesta edição, além das sessões com convidados, serão realizados encontros de leitura à luz dos materiais levantados e das discussões registradas pelas oficinas anteriores, colocando em perspectiva tanto os mecanismos e processos sociais de estruturação das diferentes formas de conduta e ação problematizadas até agora, quanto suas dinâmicas conjunturais e os efeitos sobre as respectivas estratégias. Isto é, trata-se de promover uma análise da atualidade neoliberal, examinando os instrumentos metodológicos e os recursos teóricos que permitiriam reconhecer e interpretar diferentes práticas de resistência em sua variação ideológica e heterogeneidade normativa.

Com vistas a uma articulação abrangente, as sessões serão organizadas tematicamente e de acordo com o adensamento conceitual das noções de “experimentação ambiental” e “operador jurídico”. Ao final do ciclo, espera-se que uma legibilidade teórica coletiva seja iniciada e posteriormente aproximada e integrada às discussões da Rede Interdisciplinar de Pesquisadores. Os interessados em participar das reuniões de leitura devem enviar uma mensagem para seminario.neoliberalismo.usp@gmail.com, solicitando acesso aos textos e demais materiais.

Programação

12 de setembro, às 19h (auditório 118)
“Direito e crise da democracia”.
Marcelo Semer (juiz de
direito e ex-presidente da Associação Juízes pela Democracia)

20 de setembro, às 14h (sala 104A)
“As querelas evolucionistas nas origens do neoliberalismo” (reunião de leitura)

26 de setembro, às 19h (auditório 118)
“A disputa pelo direito e a disputa pelo direito à cidade”.
Rafael Negreiros (Núcleo de Habitação e Urbanismo da Defensoria Pública de São Paulo)

10 de outubro, às 19h (auditório 118)
Encarceramento como política pública“.
Mateus Moro (Núcleo de Situação Carcerária da Defensoria Pública de São Paulo)

25 de outubro, às 14h (sala 104A)
Tecnologias da experimentação política(reunião de leitura)

22 de novembro, às 14h (sala 104A)
“Utopias da produção ambiental da sociedade” (reunião de leitura)

 

Local:
Prédio de Ciências Sociais e Filosofia – FFLCH
Av. Prof. Luciano Gualberto, 315, Cidade Universitária






Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.